quinta-feira, abril 27, 2006

A felicidade é relativa - reflexões

O cartoon do Calvin que aqui pus há uns dias foca um tema que me passa pela cabeça de vez em quando - a ambição, e como satisfazê-la.

A ambição é necessária. Para evoluirmos, para melhorarmos, para inovarmos. Isto aplica-se ao indivíduo, à sociedade, e ao Mundo.
Mas a ambição também pode ser um mal. Quando é desmedida. Quando nos impede de gozar o que temos hoje. Quando nos leva a não olhar a meios para atingir os fins.

Quantos infelizes há hoje por não terem o que querem, apesar de terem tudo o que precisam?
Quanto mal já foi praticado por quantos queriam o que não podiam ter?
Quantas relações já foram destruídas porque alguém pôs a ambição acima do amor e da amizade?

A ambição é necessária, mas não nos pode dominar. Sob o risco de passarmos o tempo à procura de algo mais. Quando damos conta, a vida passou, e nunca chegámos a ser felizes.

2 comentários:

Em 27 abril, 2006 13:33, Blogger Flower disse...

Há quem defenda que o Ser Humano é por natureza, um ser insatisfeito, aspirando sempre a uma milésima mais do que aquilo que possuí no presente. E como o presente já passou, isto gera a um estado constante de descontentamento e, consequentemente, a uma baixa auto-estima e a uma ilusória sensação de infelicidade.
É verdade que a insatisfação e a ambição permitiu a indescutível evolução da espécie e das tecnologias que a servem. Mas julgo também, que as pessoas que vivem desta forma colocam nas suas ambições algo mais do que o objecto do seu desejo, colocam-lhes o fardo da resolução de todos os seus problemas. Muitas vezes nos esquecemos que o problema não de resolva de fora para dentro, mas sim de dentro para fora. Estar bem connosco próprios permite-nos atingir um limiar de serenidade que possibilita a apreciação de cada um dos nossos momentos de vitória e felicidade, um após o outro.

 
Em 30 abril, 2006 20:49, Anonymous Jessica da França disse...

Sou uma pessoa muito ambiciosa,pelos vistos, uma das mais ambiciosas que eu conheço. Isso tanto pode ser uma virtude como um grande defeito. Facilmente confundido com "pretensioso" enquando vejo isso mais como pessoa com grandes perspectivas e que tudo faz para as alcançar.

Gostei do blog!

Beijos

 

Enviar um comentário