segunda-feira, julho 30, 2007

Vender a alma ao diabo

Marques Mendes tentou, à sua maneira, trazer alguma moralidade à política. Recusou-se - e bem! - a apoiar Valentim, Isaltino ou Carmona. Como resultado perdeu três câmaras municipais, algo que deve doer a qualquer líder político. Mas ninguém disse que o caminho do "bem" é fácil, e até podia ser que viesse a ser recompensado daqui a uns tempos.
Afinal, não aguentou a "parada" e, em resultado da luta interna no PSD, vendeu a alma ao diabo e foi prestar vassalagem ao "grande líder" madeirense.
É um dia triste para todos os que, independentemente do quadrante político, acham que a moral não é incompatível com a política. Ou será que é?...

0 comentários:

Enviar um comentário

sexta-feira, julho 27, 2007

Eu produzo, tu produzes, eles empatam

Tanto se fala de produtividade - mais exactamente da pouca produtividade do trabalhador português -, que é de esperar que o Estado nos mostre como se deve fazer. Hoje tive (mais) uma demonstração ao vivo.

Tive de ir às Finanças mostrar os comprovativos das despesas de saúde que apresentei no IRS de 2006. Pelos vistos, a bem oleada máquina fiscal decidiu que o valor apresentado era suspeito, mesmo tendo em conta que se trata de um agregado de 6 pessoas.
Esperei umas "meras" 2h30 para ser atendido, mais meia hora para chegarem à conclusão que estava tudo em ordem.

Para a estatística, os dados são irrefutáveis: uma manhã atarefada (logo, produtiva) por parte dos serviços públicos; uma manhã de produtividade nula para (um elemento d') o privado. E ainda falam mal da Função Pública!

0 comentários:

Enviar um comentário

terça-feira, julho 24, 2007

Computadores para todos

Já se fala nisto há bastante tempo, parece que finalmente se torna realidade: Portátil de 100 dólares entra em fase de produção.

Tenho lido algums críticas negativas ao projecto, principalmente orientadas ao conceito "eles precisam comida, não computadores".
Não entendo a razão das críticas. Primeiro, imagino que não vão começar por distribuir estes portáteis nas regiões do planeta onde a sobrevivência é a primeira preocupação. Em contrapartida, há muitas outras regiões, especialmente em países em desenvolvimento, onde não há (muita) fome mas onde faltam oportunidades para as crianças acompanharem o ritmo do Mundo. Nestas zonas, estes portáteis poderão ser uma ferramenta importantíssima para o futuro das próximas gerações.

Por outro lado, se cada um contribuísse para melhorar o Mundo da maneira que melhor sabe, todos tínhamos a ganhar. Nicholas Negroponte, líder deste projecto, é bem conhecido pela sua grande visão tecnológica, tendo sido o fundador do MIT Media Lab e um dos criadores da revista Wired. Se decidiu aplicar essa capacidade em benefício dos mais necessitados, só temos que lhe dar os parabéns e apoiá-lo como pudermos!

0 comentários:

Enviar um comentário

Pura magia

Harry Potter vendeu onze milhões em 24 horas

Ao pé disto, um triplo Jackpot do Euromilhões parece a venda de rifas da Sociedade Recreativa da minha aldeia.

1 comentários:

Em 05 agosto, 2007 22:40, Anonymous capitolina disse...

Garantidamente.
E só quem tem unhas toca viola...

 

Enviar um comentário

segunda-feira, julho 23, 2007

...e o Monstro

Como disse no post anterior, o aumento do Abono de Família é uma óptima notícia. Só é pena que, à semelhança de outros incontáveis exemplos, a ineficiência da máquina do Estado faça com que o Abono a que os meus filhos têm direito não lhes seja pago desde Novembro de 2006.
Alega a Segurança Social que eu não fiz a obrigatória prova anual de rendimentos. Acontece que já o fiz por duas vezes, mas parece que os documentos se evaporam pelo caminho.
Vou tentar uma terceira vez, agora por via digital. Esperemos que o funcionário que receba o meu e-mail tenha ao menos tido formação suficiente para saber o que fazer com ele...

1 comentários:

Em 05 agosto, 2007 22:38, Anonymous capitolina disse...

Nunca se deve sair de uma repartição sem trazer um comprovativo do servicinho feito...
para comprovação.

 

Enviar um comentário

A Bela...

A nova proposta de lei que prevê o aumento do Abono de Família é, obviamente, uma óptima notícia.
No meu caso específico vejo a contribuição para os meus filhos aumentar, na totalidade, 150%! É verdade que este aumento não dá para mais do que as fraldas de 1 semana, mas sempre é melhor que nada e, claro, é preciso ter em conta que o nosso Estado não nada propriamente em dinheiro.
Esperemos, então, que seja apenas a primeira de outras medidas semelhantes.

0 comentários:

Enviar um comentário

segunda-feira, julho 16, 2007

Quando Portugal dominava o Mundo

Numa das galerias do famoso Smithsonian Institute, em Washington, está patente uma exposição intitulada "Encompassing the Globe: Portugal and the World in the 16th and 17th Centuries".
Para quem não se pode deslocar até lá (como é o meu caso), vale a pena ir ao site da exposição buscar um ficheiro que permite ver, no Google Earth, alguns dados em foco na mesma, como sejam rotas marítimas, datas e personalidades, informações sobre os locais aportados pelos navegadores portugueses, etc.

0 comentários:

Enviar um comentário

De boas intenções está o inferno cheio

"Radares de controlo de velocidade em regime sancionatório já a partir de 16 de Julho"

Que os portugueses só aprendem quando "apanham" já se sabia, pelo que esta medida era inevitável.
Questiono, no entanto, o limite de 50 km/h para a Radial de Benfica, uma via rápida com 3 faixas, plana e com boa visibilidade.
É que da boa intenção de reduzir a sinistralidade até à má intenção do dinheiro fácil à custa dos automobilistas vai um pequeníssimo passo.

P.S.: afinal, o aviso de 50 km/h foi um engano que surgiu na última fase de testes. Hoje, data que marca o início das multas "a sério", o painel já mostra o número "80". Do mal o menos.

0 comentários:

Enviar um comentário

Cassete Jerónimo

"Jerónimo de Sousa diz que maioria relativa do PS significa condenação do Governo"

O problema de Jerónimo de Sousa e do PCP é que, hoje em dia, os auto-rádios vêm com leitor de CD em vez de leitor de cassetes...

1 comentários:

Em 05 agosto, 2007 22:35, Anonymous capitolina disse...

Sim, mas então não se deve usar o material que se tem até ao tempo do ecoponto?...

 

Enviar um comentário

sexta-feira, julho 13, 2007

0 + 0 = Benfica

Não lhe bastando ser o clube mais ganhador dos últimos vinte anos, o F. C. Porto prepara-se este ano para bater todos os recordes de transferências numa só época, com lucros astronómicos.
No entanto, anda meio mundo a tentar comprar acções da SAD benfiquista, desde o Joe até ao Zé, passando pelo Xiang.
Será que ninguém sabe fazer contas? Pelos vistos, não!

0 comentários:

Enviar um comentário

quarta-feira, julho 11, 2007

Trocar o real pelo virtual dá nisto

De vez em quando, regresso ao tema da baixa taxa de natalidade em Portugal (o meu último post sobre o assunto está aqui).
Desta vez, quero apenas fazer uma referência à notícia de que, em 2006, se atingiram os valores mais baixos de sempre: nasceram 105.351 bebés (menos 4106 que no ano anterior) e o número médio de filhos por mulher em idade fértil caiu de 1,41 para 1,36.

Entretanto, a percentagem de casas com computador e internet continua a subir. Haverá alguma relação?

0 comentários:

Enviar um comentário

Sonho realizado


Voar em parapente era um sonho de há muitos anos, finalmente realizado. Deu o gozo que eu esperava, e foi mais fácil do que eu pensava. Recomendo! E sim, aquele lá em cima sou eu.

0 comentários:

Enviar um comentário

O resto é paisagem

Só reparei a semana passada, mas desde Março que os autocarros de Coimbra circulam com a seguinte mensagem no vidro traseiro:


No site da Câmara Municipal, pode-se até encontrar um vídeo do Presidente da Câmara a explicar o motivo desta campanha.

Alguém do Governo consegue dar uma explicação plausível, de preferência sem se rir?

0 comentários:

Enviar um comentário

terça-feira, julho 10, 2007

Cá para mim, o cabelo era pintado

No supermercado, dirigi-me à caixa "prioritária" para pagar. Estava muita gente e eu não quis arriscar - quando se vai às compras com 2 bebés nunca se sabe quanto tempo falta para começar a berraria.
Acontece que, na fila, estavam duas raparigas estrangeiras pouco dispostas a perder a vez:
"What? You want to go first just because you have two babies?! I don't think so!"

Quando foram obrigadas pela operadora da caixa a deixarem-me passar, ficaram escandalizadas. "Why is this? Can anyone please explain?".

Depois de pagar, limitei-me a retorquir: "Wait until you have babies of your own, then you'll know." E fui-me embora.

O mais curioso é que as raparigas tinham todo o ar de nórdicas, pelo que não me admirava nada que fossem de algum país onde fomos buscar a (boa) ideia das caixas prioritárias.

0 comentários:

Enviar um comentário

Venha o TGV!

A semana passada, no comboio, a CP desejava aos passageiros um "Bom Carnaval", através dos écrans informativos existentes dentro das carruagens.
Espero que o TGV não demore, pode ser que ainda consiga recuperar o atraso.

0 comentários:

Enviar um comentário

Olhar para o umbigo

Falta de tempo e de vontade criaram um hiato de mais de 1 mês desde o meu último post. Regresso com dois comentários ao jornal Público de ontem e de hoje.

O primeiro comentário é para felicitar o Provedor do Leitor, Rui Araújo, que, mais uma vez, demonstrou total independência face ao jornal, ao criticar severa e merecidamente um artigo cujo título tinha mais de especulação do que de factos. A opinião do Provedor pode ser lida aqui.

O segundo comentário é sobre a inacreditável primeira página do jornal de hoje, onde o principal destaque é o próprio Público, "vítima" de mais uma decisão da ERC, que critica o jornal por não acatar as decisões da entidade reguladora.
O Público, olhando fixamente para o próprio umbigo, mostra fotografias dos "criminosos" que tiveram a ousadia de tal afronta, e promete ripostar amanhã. Isto é que é jornalismo!

0 comentários:

Enviar um comentário